quarta-feira, 4 de maio de 2016

UM POUCO DO GRANDE GASTÃO PEREIRA DA SILVA


 QUEM FOI ESSE GRANDE PSICANALISTA QUE UTILIZAVA OS MEIOS DE COMUNICAÇÃO PARA LEVAR A PSICANALISE AO GRANDE PÚBLICO?
   Jornalista, médico, psicanalista, pesquisador e escritor, Dr. Gastão Pereira da Silva nasceu em São  José do Norte, no Rio Grande do Sul em 17 novembro de  1898 morrendo no Rio de Janeiro em 1987. Formou-se  pela Faculdade  de Medicina  do Rio de Janeiro. No inicio de sua carreira voltou ao Rio Grande do Sul onde exerceu a medicina   no interior gaúcho voltando  depois para o   Rio de Janeiro. Homem de grande talento, além de médico psicanalista, foi escritor, novelista, tradutor e teatrólogo. Foi o primeiro e o maior divulgador da Psicanálise de Sigmund Freud no Brasil. Amante  dos meios de comunicação, teve destacada atuação na imprensa, com passagens pelas revistas Carioca, Vamos Ler, Dom Casmurro e Seleções Sexuais, Dr. Gastão Pereira da Silva atuou como médi
co, psicanalista, escritor, pesquisador e jornalista. Escreveu mais de 50 livros em linguagem  de modo a tornar a leitura de seus pressupostos teóricos acessível ao leitor leigo. 

                                          
Freud admirava o trabalho de Gastão Pereira da Silva.
                     Este livro serviu de motivação para Dr. Gastão criar o programa de rádio


Um dos 50 livros que ele escreveu


Como radialista criou programas de radioteatro e radionovelas na Rádio Nacional, tornando-se um nome de referência na introdução da psicanálise no dia a dia de nossa população urbana. Criou em 1955, um curso de Introdução à Psicanálise por correspondência que se destinava a divulgação da teoria freudiana sem qualquer caráter médico ou terapêutico. Utilizou os Correios como meio de divulgação da psicanálise respondendo inúmeras cartas daqueles  que desejavam saber mais sobre a Psicanálise. Dedicou-se ainda  à clínica psicanalítica em consultório particular desde os anos 30 até a década de 70.


ESCREVEU PROGRAMAS  DE SUCESSO NA NACIONAL. 
   Um deles se chamava No mundo dos sonhos e consistia em radiofonizar sonhos enviados por ouvintes e dar a sua interpretação. O programa ia ao ar aos sábados e era vivido pelos grandes atores da Nacional.Vou citar aqui um trecho da brilhante tese de doutorado que sua neta a Doutora Heloísa Maria Seelinger Pereira da Silva publicou


"A emissora manteve durante três anos "No mundo dos sonhos",  no qual, segundo as palavras do Dr. Gastão , "radiofonizava os sonhos enviados pelos ouvintes, como se fossem pequeninas histórias, em sketchs, interpretadas pelo cast do radioteatro daquela emissora". No mesmo período, começou a escrever radionovelas de cunho psicanalítico e em sua autobiografia, lista 4 títulos de sua autoria que foram ao ar.

   As  novelas,as quais, graças à sua formação  tinham uma característica que as diferençava das demais: Gastão construía alguns de seus personagens  segundo um perfil psicológico. Embora boa parte dos  ouvintes não entendesse a  profundidade, era de agrado geral.

CONTO A VOCÊS UM FATO PITORESCO.
   Em certa novela, Floriano Faissal interpreta um médico, doutor Ricardo de Amoedo. Não vou contar aqui o enredo da trama, mas esse médico acaba adoecendo gravemente e corre risco de vida.
   Um dia, uma senhora,  muito bem falante que parecia ter muita instrução telefona para a rádio e manda chamar o Floriano. Este vem ao telefone e a mulher diz que não se conforma com a possibilidade da morte do Dr. Ricardo de Amoedo.
   Floriano, então, coloca o autor da novela, Gastão Pereira da Silva, em contato com a senhora.Ficam ela e o novelista mais de três horas conversando, até que Gastão dá o diagnostico:
-A senhora está apaixonada pelo Dr. Ricardo !
A mulher não aceita e se revolta:
- Isto é mentira!Não aceito o que o senhor está dizendo!                                    
     Encurtando a história: constatando que se trata de um problema psicológico, Gastão Pereira da Silva, esquece o lado novelista e  passa a atender, gratuitamente, a ouvinte. A terapia se prolongou por seis  meses , mas finalmente ela teve alta.
Floriano Faissal dirigia No mundo dos Sonhos

Elenco de radioteatro se prepara para entrar no ar

A interpretação de seus sonhos pelo rádio:
 fascinação entre os ouvintes

Eis um pouco da vida deste grande brasileiro, que embora amado pelo grande público, é  geralmente esquecido pelas grandes histórias da Psicanálise brasileira, ao contrário de distintos  colegas como Porto-Carrero, Arthur Ramos e outros "pioneiros", todos professores catedráticos, membros destacados da Academia Nacional de Medicina, ou ocupantes de cargos  públicos.  Dr. Gastão Pereira da Silva afirma ter praticado "medicina em lombo de burro" no interior, antes de interessar-se pela Psicanálise no final dos anos 20. Talvez fosse por  conhecer as dificuldades daqueles que viviam em localidades isoladas do nosso país é que se dispôs a lançar mão dos meios de comunicação para divulgar a Psicanálise e cumprir sua nobre missão.


2 comentários:

  1. PARABÉNS DO CONSELHO BRASILEIRO DE PSICANÁLISE CBP(INNG)
    1978 - 2019 E DAS ESCOLAS PIONEIRAS DE PSICANÁLISE ESPSP.
    SAUDAÇÕES ACADÊMICAS. SALVE PROF.DOUTOR GASTÃO PEREIRA DA SILVA E SUA NETA A QUERIDA DRA. HELOÍSA MARIA SEELINGER PEREIRA DA SILVA.GRATO. Prof. Dr. Wagner Paulon - Livre-docente em Deontologia - Universidades Est. e Federais.
    SALVE O AUTOR.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ilustre Dr. Wagner Paulon obrigado por seu comentário e as citações ao Dr.Gastão e sua neta Dra. Heloisa Maria me deixam feliz!

      Excluir